quinta-feira, maio 13, 2010

A casa limpa tem aroma de solidão...

Pois é, o título é meio dramático, mas é verdade. Hoje meu irmão voltou pro Guarujá e o meu apartamento, que muitas vezes parecia pequeno, agora está grande demais. Mesmo com uma leve ressaca e uma azia danada, dei um trato no "AP" e percebi o vazio que aqui se encontrava. Já estava me acostumando a ter presença do meu irmão em casa mais uma vez, coisa que não acontecia há alguns anos, desde que ele ingressou na vida intensa dos navios de cruzeiros. Aliás, da última viagem ele trouxe até um café especial para tomarmos enquanto durasse sua estadia aqui na "terrinha". Juan Valdez, um maravilhoso café colombiano - ele não é verde e nem deixa a gente doidão, mas relaxa um bocado - que tomávamos quase todas as manhãs. O irmão se foi e o café também acabou. Agora fica um leve sentimento de solidão, mas sei que isso será passageiro. Tenho que ser forte, assim como o café que eu fazia, pois as coisas não são fáceis pra quem busca um pouquinho de paz na vida.
É isso aí. Beto, aproveite mais essa viagem, que vai começar por Amsterdã. Não é todo mundo que tem essa sorte, vê se dá pra curtir bastante nas horas vagas.

Abraço pra todo mundo.

2 comentários:

Glauci Mary disse...

NÃO SE DEPRIMA, E MEU QUE AMOR É ESSE QUE AINDA NÃO ACABOU HEIN? AFE... PQ NÃO LUTOU POR ELE ENTÃO... SIM, LI TODO O BLOG. HEHEHHE

Alberto Melo disse...

Chico Buarque já dizia: "O sol quente me leva num salto pro lado contrário do asfalto; Pro lado contrário da dor."