terça-feira, novembro 18, 2008

As várias formas de amar...




Em uma noite qualquer, numa balada qualquer, ele a conheceu. Tão linda, tão quieta, tão na sua. Claro que ele se encantou só em olhar; claro que ela nem quis saber dele. O rapaz não poderia deixar esse momento passar, então tentou quebrar o gelo com algumas palavras que, de cara, não surtiram nenhum efeito. Ele não desistiu! Sentiu algo especial naquele momento e continuou a conversar, até agora sem sucesso. Mas ela era menina especial, seu gelo foi quebrando e, após alguns minutos, ela sorriu. Pouco depois, ele a convida para saira, mas suas amigas a levaram, antes mesmo de qualquer reação. A agonia tomou conta do pobre rapaz, que até agora só curtia a vida para esquecer antigas mágoas. Ele precisava encontrá-la novamente.

Dois dias se passaram. Dois dias de constantes buscas e pesquisas. O menino era mesmo surpreendente: encontrou a jovem que tanto o encantou. Mas não a encontrou em qualquer lugar, nem em outra balada. Encontrou a linda menina num lugar onde você, que agora lê esta história, passa muitos minutos do seu dia. Sim, ele a encontrou na internet. Os tempos são outros, e a forma de se relacionar também. E foi justamente num site de relacionamentos - como ele pensava nessa palavra... relaciomanento - que eles voltaram a se falar. Meses se passaram e, aos poucos, o rapaz foi quebrando as barreiras e conquistando a confiança da linda garota. Eles, então, começaram a se falar por meio de mensagens instantâneas. O carinho foi crescendo entre os dois, que tinham muita coisa em comum. Enfim, um dia eles se declararam.

Uma semana se passou desde então. Chegou a hora do tão esperado reencontro, agora com a certeza que eles se amavam. Ele morava longe, então pediu para que a moça o esperasse na praça mais famosa da sua cidade e, assim que os ventos lhe tocassem o rosto, ela teria a certeza que ele estava para chegar. Como prometido, o rapaz levava uma linda rosa em suas mãos; ele era pura felicidade. Enquanto isso, no local combinado, sua amada o esperava. Horas se passaram e o que era ansiedade virou raiva. Ela não poderia acreditar, muito mesnos aturar um "bolo" desses. Esbravejando pelas ruas, a jovem voltou para sua casa e entrou na internet para dizer poucas e boas para o "furão". Mas nada dele estar lá. Naquele momento, estava decidida: tudo estava acabado, antes mesmo de começar!

Dois dias se passaram sem que a menina entrasse na internet. Ela não se agüentava mais, tinha que dizer umas verdades para aquele que se dizia tão apaixonado. Decidiu ligar para ele. O telefone tocou algumas vezes e nada. Ela tenta mais uma vez e uma voz fraca atende. Ao perguntar pelo jovem, ela escuta a triste notícia: o rapaz, ao atravessar a rua, destraiu-se com sua rosa que caíra no chão. Foi o bastante. Um carro desgovernado tirou a vida do pobre rapaz, que levava com ele apenas sua rosa e um bilhete onde dizia: "Até hoje o amor brincava de esconde-esconde comigo. Pois é, chegou o dia de encontrar a felicidade. Muito obrigado minha linda!".
Sem saber o que fazer, a menina entra em choque. O desespero toma conta do seu coração, seu amor se foi.

Segundos depois, a triste menina sente uma brisa tocar-lhe o rosto, enxugando suas lágrimas. Não era uma brisa qualquer; ela tinha aroma de rosas. O sorriso apaixonado e ansioso volta ao rosto da jovem. Naquele momento, ela sabia que amado não a tinha abandonado, eles estavam mais unidos do que nunca. Agora, por toda a eternidade.



Humberto Araújo Melo.



P.S.: Eu sei, eu sei. A história 'tá meio gay e trágica, né? Bem, a história é de amor e não poderia ser diferente. Quanto ao cara, pra mim é assim: a sociedade é tão machista que, em minhas histórias de amor, sempre que possível, o rapaz vai morrer e a minazinha vai saber o quanto é amada.
Obrigado pela atenção e um beijão para todas as mulheres!

2 comentários:

*** disse...

Ahh que tristee... ele nem pôde ver a sua amada uma última vez!

Mas a história é muito bonita!
=)

Ah, se possível, nem que seja de vez em quando, vc podia fazer um final feliz né! (é meio gay também, mas é o que todos sempre torcem!) =P

Se a história trágica ficou bonita assim, imagina se vc escrevesse uma feliz!

Bjinhos!

:: N!N!NHø NªVªLhª MªG!Rk :: disse...

Obrigado, pessoa secreta... Tentarei...

^^